Publicado por: bomportugal | 27/02/2012

Cultura da vinha – Dicas

Na viticultura existem praticas obrigatórias, como por exemplo preparar o solo e escolher as castas a plantar.Antes de iniciar a plantação da vinha deve-se elaborar um estudo ao solo e clima do local, de modo a perceber quais as castas mais adequadas ao local e quais as práticas a utilizar na cultura da vinha.

SOLO

O solo é um dos elementos decisivos na escolha do local de plantação da vinha. Neste sentido, antes de iniciar a plantação, é necessário realizar trabalhos de preparação e adubação do solo. Para que a videira se possa desenvolver correctamente é necessário que a raiz tenha espaço no solo para crescer. Torna-se também importante que se aumente a drenagem interna dos terrenos e o poder de retenção de água no solo. Ao se efectuar uma análise aos solos vi-se ainda determinar quais os elementos que devem ser enterrados em profundidade para se transformarem numa boa rederva de nutrientes.

PORTA ENXERTO

Quando no final do séc. XIX a Europa foi invadida pela Filoxera, descobriu-se que as raízes das videiras americanas eram resistentes a esta praga. A partir daí  começou-se a enxertar as videiras, ou seja, passou-se a utilizar uma raíz de origem americana e a parte de cima de origem europeia (que é a que determina o fruto produzido). O porta enxerto deve ser escolhido de acordo com o solo e o tipo de casta.

 

CASTAS

As castas são variedade de videira e devem ser seleccionadas de acordo com o solo, o clima e o vinho a produzir. A mesma casta origina vinhos completamente distintos de acordo com o solo e o clima, embora possua características aromáticas que persistem independentemente destes factores.   

ENXERTIA

A enxertia é um processo que consiste na união da parte aérea da planta, de origem europeia, a uma raiz de origem americana (porta enxerto). O enxerto pode ser ligado através do método de garfo (utiliza um fragmento de ramo) ou de borbulha (utiliza um fragmento de casca que contem um olho). 

A enxertia deve ser realizada a uma temperatura que ronde os 20º-25ºC, pois a esta temperatura existe uma grande actividade celular que facilita a união dos dois elementos.

PLANTAÇÃO E CONDUÇÃO DA VINHA

 A plantação da vinha deve ocorrer entre os meses de Janeiro e Março, altura em que ocorre o repouso vegetativo. Nos locais mais frios e húmidos a plantação deve ocorrer mais tarde.

A condução da vinha diz respeito à distribuição das videiras no solo, ou seja, o modo como a vinha se distribui no campo e se estrutura o desenvolvimento da planta. Existem formas de condução tradicionais e modernas, mas todas têm uma finalidade em comum: permitir que a luz solar chegue aos cachos, que de outra forma seria encoberta pelas folhas da videira.

PODA E EMPA

A poda é a operação que consiste no corte de uma parte dos ramos da videira. Os seus objectivos são proporcionar melhores condições de produção e equilíbrio entre a planta e a sua vegetação, caso contrário a videira produz muitos cachos de bagos pequenos e de fraca qualidade. Se a poda se realizar após a vindima, quando a videira não têm folhas, é a poda de Inverno: a videira está em descanso vegetativo e os efeitos da poda na planta destinam-se a preparar a produção do ano seguinte. Se a poda for realizada quando a videira já tem folhas, é designada de poda em verde. Esta poda enfraquece a expansão vegetativa e os recursos da planta são mais dirigidos para os cachos. A empa consiste em dobrar e amarrar a vara que resulta da poda a um tutor (geralmente um arame) e normalmente é realizada ao mesmo tempo que a poda. O tutor apoia a videira e permite que seiva chegue a toda a planta. A vara é dobrada para que as folhas da videira fiquem bem distribuídas.

TRATAMENTOS

A videira está sujeita a doenças (bactérias, vírus ou fungos que atacam a planta) ou pragas (quando animais, por exemplo insectos ou pássaros, causam estragos na videira). Algumas das doenças mais comuns em Portugal são o míldio e o oídio que atacam os órgãos verdes da planta. Algumas das pragas mais habituais são a traça da uva (atinge os bagos em todas as fases de desenvolvimento), a cigarrinha verde e o aranhiço vermelho (causam prejuízos na folhagem).
Para prevenir doenças e pragas, as videiras recebem tratamentos fitossanitários que variam não só consoante a região, solo e tipo de casta plantada, mas também no número de pulverizações e no tipo de fungicidas aplicados.

 

REGA 

A videira necessita de água quando inicia o seu crescimento. Contudo, o excesso de água pode ser prejudicial, pois conduz a um crescimento anormal dos bagos e consequentemente a mostos pouco concentrados.  Actualmente o sistema de rega gota a gota é bastante popular, pois permite regular a quantidade de água depositada em cada videira. No entanto, na maior parte do país, só em verões muito quentes e secos é que se procede à rega da vinha.

 

VINDIMA  

A altura de iniciar a vindima é determinada de acordo com o estado de maturação das uvas e as condições climatéricas (geralmente a partir de Setembro).À medida que os cachos amadurecem, a acidez dos bagos diminui e os teores de açúcar aumentam. Em relação às condições climatéricas, é desejável que não chova, já que a água e humidade absorvida pelos cachos é transmitida para o vinho.

 

 

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Categorias

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: